Negócios… Mudanças… e o que esperar.

Mudar é preciso. Clichê, sabemos disso. A nossa busca constante pela felicidade (cada um com seu ponto específico sobre o que é isso) é algo que nos move a essas mudanças. As vezes sofremos com tudo isso. Ficamos eufóricos. Ansiosos. Enfim, uma mistura de sensações, desfrutadas cada qual a sua maneira.

DCIM100GOPROG0033029.

Esses dias ajudei um senhor de uns 70 anos a atravessar a rua e ele utilizou uma frase parecida com essa:

“que sorte a sua que ainda tem os cabelos bem pretinhos”

Apenas sorri e falei que os cabelos brancos são charme. E que já tenho alguns que apareceram da luta diária da vida. Na hora, não entendi muito bem o que ele quis dizer com isso, mas depois, pensando bem, acredito que na cabeça dele deve ter passado um filme da época em que ele era jovem (me achei O JOVEM agora). E se, de repente o que ele pensou foi: “nossa, que feliz que eu fui, aproveitei tudo na minha época…” ou “nossa, como eu poderia ter aproveitado mais naquela época…”. Nunca saberei.

Estou lendo um livro bem antigo, mas bem atual. Meio que uma bíblia de uma boa comunicação, de um bem-estar seja para intuito pessoal, empresarial, enfim… “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Dale Carnegie)”. Não preciso fazer resumo sobre a leitura. Basicamente, como diz o título, são pontos importantes que podem te ajudar a ser alguém melhor. E não, não é bullshit. É realmente algo importante e necessário no mundo.

Mas aonde relacionamos tudo isso a mudanças? Sério, preciso mesmo exemplificar? Já parou para analisar o quanto o seu bom humor, educação, preocupação atrai coisas boas? E o contrário também. Pare um pouco. Faça um teste. Trate as pessoas bem, aprenda a dar bom dia, obrigado. Importe-se com os outros.

Perdi muito contato com amigos de Salvador, Aracaju, São Paulo, quando mudei para Curitiba. Mas isso não quer dizer que não me importo com eles. Não é desculpa. Me dói as vezes não participar da vida deles, de saber como eles estão. Se casaram, se já tiveram filhos. Mas ao mesmo tempo, quando olho “posts” em Facebook, Instagram, vejo a felicidade nos olhos (acreditem, sou bom em perceber essas coisas) me traz um bem. Um simples: “Nossa, fulaninho, que top essa foto!!!” ou “Parabéns, fulaninho…” são palavras que para muitos soam como “falsas”, por aparecerem somente em datas festivas, mas não é isso. A lembrança, mínima que seja, é preciosa para as pessoas. E algumas precisam disso mais do que outras. A gente não sabe o que está passando nas vidas delas e de repente essa simples mensagem puxa outra mensagem e de repente, você está ajudando alguém.

Bom, o post é sobre mudança pelo simples fato de algumas mudanças que aconteceram na minha vida nos últimos anos. Amanhã completo 4 anos morando em Curitiba (cidade que sou apaixonado e todo mundo sabe disso). Olho para trás e vejo uma reviravolta sem tamanho em toda a minha vida. Seja pessoal, amorosa, profissional, tudo isso. Arrependimento? Nenhum. TODOS tiveram seus pontos positivos. Aprender a caminhar com as próprias pernas foi a melhor coisa que eu fiz. A saudade sempre vai existir, mas como diria Oscar Niemayer:

“Nossa passagem pela vida é rápida. Cada um vem, conta sua história, vai embora e depois ela será apagada para sempre. A vida continua.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s